Mosaiko lança Livro da VI Semana Social e CD sobre Direitos Humanos

Lançamentos

Livro das Actas e CD

O Mosaiko fez os lançamentos do Livro das Actas da VI Semana Social Nacional e de uma obra discográfica sobre os Direitos Humanos, no dia 10 de Dezembro, em alusão aos 71 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos.

O evento reuniu mais de 150 pessoas na sala de conferências da Mediateca de Luanda, entre representantes diplomáticos e de instituições religiosas, membros da sociedade civil, académicos, professores, jornalistas e estudantes.

A cerimónia de abertura foi presidida pelo director geral do Mosaiko, frei Júlio Candeeiro, e por Dom Gabriel Mbilingui, Arcebispo do Lubango e presidente da Comissão de Justiça e Paz da CEAST – Conferência Episcopal de Angola e São Tomé.

Dom Gabriel Mbilingui falou da importância das Semanas Sociais para o contexto sócio-político do País, para formação a opiniões e a construção da consciência crítica dos cidadãos face às situações do país. O presidente da Comissão Episcopal de Justiça e Paz convidou os presentes, sobretudo os jovens, a lerem o Livro das Actas da VI Semana Social.

“Nós agradecemos o Mosaiko que se ocupa directamente deste sector, de fazer com que os cidadãos tomem consciência daquilo que são os direitos de cidadania”, afirmou Dom Mbilingui, que assegurou ser o CD de Direitos Humanos oportuno, por ser uma forma diferente de transmissão dos Direitos Humanos e de modo a mensagem sobre os Direitos alcançar mais pessoas.

Convidado para o evento, o professor e pesquisador Roque Amaro fez uma reflexão sobre os acontecimentos da VI Semana Social e o tema: Desenvolvimento Sustentável.

Na ocasião, o pesquisador em Análises de Desenvolvimento referiu que o assunto de Desenvolvimento Sustentável “trata de contribuir para que ainda possamos salvar o Planeta, para que as comunidades tenham alguma palavra a dizer sobre as suas vidas e sobre a construção dos seus sonhos, e para a Economia Solidária, em oposição à economia capitalista actual”.

“Precisamos urgentemente propor caminhos diferentes, e dentro desses caminhos está a luta pelos Direitos Humanos e cidadania”, garantiu Roque Amaro, lembrando aos presentes que, a seu ver, os pontos de referências dos Direitos Humanos são a sustentabilidade e dignidade das pessoas.

Músicos comprometidos com os Direitos Humanos

Depois de cantarem, no evento, as suas músicas inéditas que constam no álbum, Toty Sa´Med e Ângela Ferrão reconhecem a necessidade de as figuras públicas, como os músicos, abraçarem a causa de promoção e divulgação dos Direitos Humanos.

“Eu acho que nós muitas vezes queremos fazer mais e não conseguimos, e eu senti nisso e no Mosaiko uma oportunidade de fazer a diferença. E por isso, decidi compor uma música especialmente para o projecto”, contou Toty Sa´Med, sobre a sua participação na produção do disco sobre os Direitos Humanos.

“Cantar os Direitos Humanos é uma das melhores coisas que um ser humano pode fazer. Daí que eu não me importava se tinha que cantar duas ou três músicas”, acrescentou a artista Ângela Ferrão.

Livro das Actas e o CD disponíveis

O Livro das Actas da VI Semana Social Nacional sobre o Desenvolvimento Sustentável e o CD de Músicas sobre os Direitos Humanos estão disponíveis para aquisições na sede do Mosaiko, em Viana.

Cada participante da VI Semana Social tem o direito a um exemplar do Livro das Actas, mas também há disponíveis para compra.

Para mais informações, contacte: 929 775 815 / 912 508 604 ou por e-mail: mosaiko@mosaiko.op.org

Juntos por uma Angola melhor!

Leave a Reply

Arquivo