O que fazemos

ÁREAS DE ACTUAÇÃO

Acreditamos que a formação e a educação são a chave do desenvolvimento de uma sociedade, por isso concretizamos a missão do Instituto Mosaiko através de quatro áreas de acção:

DIVULGAÇÃO
  • Biblioteca Mosaiko;
  • Edição e difusão de Publicações;
  • Programas de Rádio;
  • Website e Redes Sociais;
  • Conferências e Debates.
FORMAÇÃO
  • Formação com líderes comunitários (autoridades tradicionais, líderes religiosos…);
  • Profissionais (professores, educadores sociais,..);
  • Funcionários das instituições do Estado (Educação, Saúde, Justiça, Polícia, Forças Armadas…);
  • Semanas Sociais;
  • Encontros Nacionais.
PESQUISA SOCIAL
  • Pesquisa social orientada para a acção.
PROTEÇÃO DOS DIREITOS HUMANOS
  • Aconselhamento Jurídico de cidadãos e instituições;
  • Acompanhamento Judicial de Casos de Violação de Direitos Humanos.
ASSESSORIA DE GRUPOS LOCAIS DE DIREITOS HUMANOS
  • Formação e assessoria de Grupos Locais de Direitos Humanos;
  • Mediação e resolução de conflitos.

Com o trabalho conjugado destas quatro áreas de acção, o Mosaiko Instituto para a Cidadania pretende contribuir para uma cultura de respeito e defesa dos Direitos Humanos em Angola, promovendo o crescimento com o objetivo de:

– Aumentar o espaço democrático, reduzindo a distância entre os cidadãos e os decisores públicos;
– Aumentar a  capacidade de intervenção da sociedade civil;
– Aumentar a competência cívica das instituições do Estado.

FILOSOFIA DE TRABALHO

Partindo sempre da análise da realidade angolana, o Mosaiko | Instituto para a Cidadania pretende prestar uma gama de serviços que contribua activamente para:

  • A consolidação da paz e da reconciliação entre os angolanos;
  • A criação de um clima favorável à emergência de iniciativas que abram caminhos concretos para uma sociedade angolana justa e próspera.

Para tal, o Mosaiko coloca-se numa perspectiva cujo horizonte não se limita à “gestão do quotidiano”. Com o intuito de promover um desenvolvimento integral, dando particular atenção aos mais desfavorecidos ou discriminados (as mulheres, os órfãos, os analfabetos, os desempregados ou subempregados, etc.), o Instituto procura investigar as causas profundas destas situações e principalmente criar um espaço de reflexão e de debate, inclusivo e participativo, sobre caminhos concretos que permitam superar os “desafios” por que passa a sociedade angolana.

Procuramos que este trabalho de investigação e reflexão seja difundido o mais amplamente possível, contribuindo para a afirmação de uma opinião pública forte e de uma sociedade civil com espírito de iniciativa.

O Mosaiko não pretende “trabalhar para…”, mas “trabalhar com” as forças vivas da sociedade angolana; não pretende substituir outras acções da sociedade civil, mas suscitar um clima favorável ao aparecimento de diversas iniciativas, acompanhando e apoiando o seu desenvolvimento.

ORGANOGRAMA

Composição: Missionários Dominicanos em Angola.
Responsabilidade principal: assegurar a fidelidade do Mosaiko à sua visão e missão e nomear os membros da Direcção.

Composição: Director Geral e Director Financeiro.
Responsabilidade principal: definir a estratégia, a política geral e o programa de actividades do Mosaiko, garantir as condições e os meios para a sua implementação e controlar os resultados alcançados.

  • Secção de Serviços Administrativos

Composição: Secretariado e Arquivos, Técnico Administrativo, Contabilista, Coordenador Logístico.
Responsabilidade principal: assegurar, em estreita ligação com a Direcção, serviços de tipo administrativo, gerindo a informação necessária para que os diferentes departamentos possam cumprir com êxito com a sua missão.

 

  • Secção de Serviços Gerais

Composição: Recepcionista; três Motoristas; Responsável pela manutenção / Jardineiro; Responsável pelo Refeitório e Responsável pela Limpeza.
Responsabilidade principal: assegurar os serviços básicos para que os diferentes Departamentos possam cumprir com êxito com a sua missão.

Composição: Bibliotecário e bibliotecários-adjuntos.
Responsabilidade principal: Contribuir para uma cultura de investigação em Angola, através do atendimento dos leitores e da catalogação, manutenção e enriquecimento do acervo da Biblioteca Mosaiko.

Composição: Advogados, formadores e monitores em Direitos Humanos.
Responsabilidade principal: Contribuir através do seu trabalho de divulgação, formação e protecção dos Direitos Humanos para o estabelecimento de uma cultura de Direitos Humanos em Angola.

Composição: Jornalistas, Técnico Gráfico e Técnico TIC.
Responsabilidade principal: Produzir e difundir informação sobre Cidadania e Direitos Humanos e sobre o trabalho do Mosaiko.

FORÇAS MOSAIKO

Equipa Qualificada
Um conjunto de colaboradores qualificados e envolvidos, numa constante busca de  excelência no trabalho desenvolvido.

Valorização do Todo
O trabalho do Mosaiko não visa apenas o benefício de uma comunidade mas actuando em todo o pais – a nível local, provincial e nacional – procura contribuir para uma cultura de Direitos Humanos em Angola.

Abordagem construtiva e participativa 
O Mosaiko, coloca-se numa perspectiva que não se limita à “gestão do quotidiano”, nem pretende “trabalhar para”, mas “trabalhar com” os diferentes actores da sociedade angolana, adoptando uma estratégia de transformação de situações injustas através de uma abordagem construtiva.

Efeito Dominó
Cada pessoa, grupo ou entidade é estimulada/o pelo Instituto Mosaiko a desenvolver um efeito multiplicador de conhecimentos e de iniciativas que promovam os Direitos Humanos na sua comunidade.

Credibilidade
Os resultados e o impacto do trabalho, desenvolvido pelo Mosaiko, é avaliado periodicamente por avaliadores independentes e suas contas auditadas, anualmente, por auditores externos.

RESULTADOS

Conheça a informação sobre Cidadania e Direitos Humanos e sobre o trabalho do Mosaiko.

Arquivo