Crianças dos 6-17 anos: 14% nunca foi à escola

A situação actual das desigualdade social em Angola

Desigualdade Social

“A situação actual das desigualdade social em Angola” foi o tema  do “Cidadania em debate”, que decorreu no passado sábado, 9 de Março, e contou com 80 pessoas de vários bairros, movimentos e associações.

Os dados partilhados por Glenda Gallardo, conselheira económica sénior do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), sustentam que cerca de 13% de meninos nunca foi a escola, mas quando se trata de meninas, sobe para os 14%. A diferença também se verifica entre a população dos 6 aos 17 anos nas zonas rurais 25% nunca foi a escola e na zona urbana 6%.

As situações desiguais também se verificam no acesso ao emprego, à água potável e à energia eléctrica.

“Onde moro, tem apenas uma escola do Estado do primeiro ciclo, é pouco, mas também, nós não colaboramos na preservação deste bem público. Deitamos águas, lixo, próximo da escola e isso contribui para a degradação da mesma”, contou Milímetro Adão, um dos participantes.

Já o estudante Valdemar Muhongo confessou-se arrepiado por observar estas situações de estratificação social. “É triste saber que o Estado tem penalizado mais as pessoas que vivem na periferia”, lamentou.

 “Não temos intenção de diabolizar o Governo, quando apresentamos a situação de desigualdade que vivemos, é porque queremos ter melhores condições de vida”, defendeu Augusto António.

Angola, um país com muitos recursos, é também um país pobre em termos de desenvolvimento humano. Gallardo sublinhou que se o país identificar, investir em aceleradores: áreas de intervenção que podem gerar múltiplos dividendos, aproveitando as interligações, por exemplo na saúde,  podem gerar múltiplas soluções e também deve relacionar os Objectivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) com as agendas nacionais como Plano de Desenvolvimento Nacional 2018-2022, que integra o Programa de Desenvolvimento Local e Combate à Pobreza e o Programa de Promoção da Empregabilidade, pode combater à desigualdade e a pobreza, aumentando assim o índice de Desenvolvimento Humano.

O Cidadania em Debate acontece no segundo sábado de cada mês no jango do Mosaiko.

Juntos por uma Angola melhor!

Leave a Reply

Arquivo