Debate sobre Ética no Serviço Público
Ser uma pessoa ética é um dever
10 de Junho
Viana | Estalagem
Bookmark and Share Partilhar



Ética no serviço público foi assunto de reflexão da 10ª edição do Cidadania em debate que decorreu no último sábado, 10 de Junho,no jango do Mosaiko | Instituto para a Cidadania, no Bairro da Estalagem, em Viana.


O encontro reuniu mais de 100 pessoas, entre estudantes, professores e líderes comunitários que tiveram a oportunidade de reflectir sobre: Ética no serviço público, o tema foi abordado pela procuradora geral-adjunta da República, Pulquéria Van-Dúnem.
Sem utilizar muitos termos técnico-científicos, a procuradora tratou do assunto com exemplos práticos e histórias verídicas sobre o que ocorre diariamente nas nossas repartições públicas. Os participantes também puderam partilhar as suas experiências acerca do assunto.

Segundo a Dra. Pulquéria, a ética é a base de tudo, e é uma prática que todos devem exercer em qualquer espaço que se encontre. O tempo inteiro somos confrontados com a necessidade de ser éticos, quer seja como utentes, quer seja como servidores públicos, disse a jurista.
Quando se trata principalmente dos serviços públicos, temos que saber que temos direitos e deveres e jamais devemos encontrar meios para alimentar actos corruptos nos serviços do Estado. Esses serviços não devem ser apenas para satisfazer as necessidades pessoais, mas sim colectivas e de direito público, afirmou a Dra Pulquéria.
A procuradora enfatizou que a ética não é uma exigência para os outros, senão para nós mesmos. Afinal uma sociedade só se desenvolve se houver a contribuição de cada pessoa, concluiu.


Para a estudante Ana Laura, valeu apena trocar experiências sobre este tema, hoje sei que ser uma pessoa ética no serviço público não tem só a ver com  quem nos atende, nós também temos que ser éticos, disse a participante que veio pela primeira vez ao debate.


Mosaiko 20 anos ao Serviço dos Direitos Humanos em Angola