Mosaiko recebe visita da Fundação Fé e Cooperação

Com o objectivo de avaliar o segundo ano do projecto "Promoção dos Direitos Humanos em Angola".

Entre os dias 27 de Fevereiro e 04 de Março, o Mosaiko | Instituto para a Cidadania recebe a visita da directora executiva da Fundação Fé e Cooperação (FEC), Susana Réfega,  e da Coordenadora do Departamento de Cooperação para o Desenvolvimento, Catarina Lopes.

Durante esta visita, elas têm reunido com as equipa da direcção do Mosaiko, com as coordenações do Departamento de Justiça e Direitos Humanos (DJDH) e do Departamento de Informações e Edições (DIE), para a avaliação da segunda fase do projecto “Promoção dos Direitos Humanos em Angola”, bem como com as equipas destes departamentos para a apresentação do projecto que começa neste ano “Promoção da Advocacia de Políticas Públicas Inclusivas em Angola”, com o apoio  da União Europeia.

As representantes da FEC também vão realizar visitas aos Grupos Locais de Direitos Humanos (GLDH).

A directora executiva da FEC explicou que o projecto “Promoção dos Direitos Humanos em Angola” já decorre há 2 anos e é desenvolvido pelo  Mosaiko em parceria com a Misereor e o Instituto Camões. Suzana Réfega disse também que, até este momento, “nota-se que o Projecto está a decorrer bem”.

Segundo a directora, o desenvolvimento deste projecto está para além do trabalho sobre os Direitos Humanos de modo geral. “Percebemos que o Mosaiko também tem trabalhado as questões dos direitos de modo específico, de acordo com a realidade de cada Grupo Local, como por exemplo, o Direito à terra, à saúde, a liberdade de expressão e os direitos da família”, reforçou Susana.

Para o director geral do Mosaiko, frei Júlio Candeeiro, esta visita tem sido relevante e a metodologia de  avaliação do segundo ano do projecto está a servir também para perspectivar o futuro, como parcerias a médio e longo prazos.

Ao falar ainda sobre a visita da FEC, frei Júlio destacou que o Mosaiko tem aprendido muito com esta parceria. “Notamos que melhoramos bastante em relação ao primeiro ano do desenvolvimento deste projecto  e concluímos que estes graus de sistematização e sintetização podem ser transferidos para os demais projectos que estamos a implementar”, concluiu o director.

 

Sobre os objectivos do projecto “Promoção dos Direitos Humanos em Angola”

O projecto teve início no dia 1 de Dezembro de 2015 e termina a 30 de Novembro de 2018, com os seguintes objectivos: fortalecer o diálogo entre cidadãos e decisores públicos incentivando espaços de discussão a nível municipal; reforçar a capacidade dos Grupos Locais de Direitos Humanos promoverem os Direitos Humanos e a Cidadania nos seus municípios; e capacitar e/ou sensibilizar sobre Direitos Humanos e Cidadania os líderes comunitários, funcionários públicos, estudantes finalistas e utentes da Biblioteca.

Related Posts
Leave a Reply

Arquivo